(48) 3632-2898
contato@lroadv.com.br

RECUPERAÇÃO DE IRPJ NO LUCRO REAL

WhatsApp Image 2023-06-23 at 10.24.27

Compartilhe

Retenções de aplicações Financeiras

O art.228 do Regulamento de Imposto de Renda, prevê a dedução dos valores retidos na fonte (em aplicações financeiras) para apuração do valor de imposto a pagar. Sendo assim, o imposto de renda pago ou retido na fonte, incidente sobre aplicações financeiras para empresas que se submetem ao regime tributário do Lucro Real, podem ser deduzidos do imposto a pagar.

Principais itens a serem avaliados

I – Há operações financeiras, como aplicações de renda fixa?
II – Ao sacar os rendimentos ocorre a retenção do imposto de renda na fonte?
III – Verificar o extrato da DIRF disponível no e-cac, onde constam os valores declarados pelos bancos e outras instituições financeiras que realizam as retenções;
IV – Na ECF analisar no registro Y570, se há informação das retenções.

Conclusão

Em resumo, são diversos os casos em que a retenção na fonte é ignorada, sendo considerado tão somente o valor líquido do saque da aplicação financeira, ocorrendo assim a possibilidade da recuperação do IRPJ, referente as retenções não deduzidas de empresas do lucro real, nos últimos cinco anos, dentro do período prescricional.

 

 

Notícias Relacionadas

Notícia

VAMOS FALAR SOBRE A LGPD?

Em vigor desde setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) determinou às empresas a necessidade da proteção e privacidade dos dados

Como podemos ajudar?